Os Segundo e Terceiro Betas

Oie!

Depois da confirmação da gravidez , vem a ansiedade sobre a evolução dos níveis de HcG, mais conhecido como o Beta (por causa do nome do exame de sangue que o detecta:Beta-HcG).

Fiz o segundo beta no dia 26/12, em um laboratório diferente (aquele que deu o resultado > 1.500 e que quase me deixou maluca (veja o post), mas o único na cidade em que consigo fazer sem pedido, mesmo que pagando pelo exame), ou seja, técnicas diferentes, mas, fazer o quê?

O resultado foi de 282. Achei que evoluiu pouco (lembrando: o primeiro deu 192,1, no dia 23/12). Fiquei preocupada e fui checar na Calculadora de HcG (que mencionei neste post): coincidentemente, deu a mesma proporcionalidade da primeira gravidez. Mas, como o valor do primeiro beta da primeira gravidez foi bem inferior ao desta (Baby M era um embrião de D3, que implantou tarde), permaneci preocupada.

Ainda que tenha relido o post que mencionada que a tão falada “dobra” a cada 2 dias não é necessariamente essencial para o sucesso da gravidez, fiz outro beta hoje.

O resultado foi lindo: 710,2 !

Descobri um site que também tem informações sobre a evolução do beta, numa espécie de calculadora, que ainda correlaciona o resultado do beta com o que deve ser visto nas US e verifica as chances de gravidez múltipla. Achei muito legal!

Mais tranquila agora…

 

A Nova Linda Notícia: ESTOU GRÁVIDA!!!

Meninas!

A ansiedade venceu o medinho e, no D7, tomei coragem e fiz o TG de cruzinha: como ele estava vencido há 6 meses, pensei que, se desse negativo, eu poderia fazer o outro no D8 ou, ainda, esperar pelo Beta.

Acordei cedo, peguei a Pequena no bercinho. Levei-a comigo para o banheiro (minha companheirinha) e fiz o teste. Em menos de 30 segundos, apareceu a cruz! Não tão fraquinha, como a da primeira gravidez, mas não tão forte.

Dessta vez, resolvi não fazer supresa para o Marido, que já tinha saído para trabalhar, e liguei para ele, perguntando se ele podia ver uma foto e mandei a foto do TG!

Ele ligou, super feliz!

Dei a notícia para minha médica, que acha que são gêmeos. Jesus!!! 🙂 Meu GO me deu os parabéns e pediu para pegar pedidos de Beta para fazer nas próximas 2 semanas, já que ele tirará férias.

Hoje, D8, resolvi fazer o eletrônico: saiu lindão um “Grávida 1-2 semanas!

Vamos dar a notícia para a família na noite de Natal. Vai ser lindo!

Beijos da nova mamãe!

Primeira TEC: Pós-Transferência – D5 e D6

Os dias D5 e D6 pós-transferência foram super estranhos…

No D5, deu piriri, revertério e, do nada, silêncio… Comecei a ficar preocupada. Estava tudo muito diferente da gravidez da Pequena…

No D6, foi pior: nada. Nenhum sintominha! Tudo desapareceu. Comecei a cogitar fazer um TG…

Achei 2 em casa, ambos ClearBlue: um de cruzinha e outro eletrônico (aquele que dá as semanas…).

Tomando coragem, porque, até agora, o medinho venceu a ansiedade…

Primeira TEC: Pós-Transferência: D3 e D4

Olá, meninas!

Últimos dias de férias e retorno para casa. Até agora, nada dos seios ficarem doloridos…

As coliquinhas pontuais continuam. No D3, tive dor-de-cabeça. No D4, só as coliquinhas.

O retorno foi complicado: pegamos alagamentos e granizo em Sampa. Baby gritava, só a Galinha Pintadinha dava jeito… Mas deu certo.

Ainda consigo controlar a ansiedade. Pelo menos isso…

Beijos.

Primeira TEC: Pós-Transferência: D1 e D2

Já estava com a progesterona desde o dia 09/12 e, até agora, não sofri com os efeitos colaterais.

Ontem, D1, senti umas coliquinhas, bem parecidas com as que senti na Segunda FIV, mas foi só isso.

Entrei no blog e li meu relato sobre este período na útima FIV e estava com as mesmas coliquinhas. Mas, hoje, D2, elas estão mais leves.

Vamos ver como serão os próximos dias.

Como Foi Minha Transferência de Embriões Congelados – TEC

O relato será mais detalhado por causa da quatidade de coisas boas que aconteceram no dia da TEC.

Como havia dito, a TEC estava marcada para 14/12 e assim foi.

No fundo do meu coração, eu fiz de tudo para que as coisas fosse o mais parecidas possível com a FIV na qual eu engravidei…

Então, eu pedi muito para minha irmã me acompanhar. Ela disse que seria difícil, pois tinha compromisso no trabalho. Eu disse a ela que não era uma questão de ir de carro, pois isso eu resolveria, mas queria a presença dela lá… Como na segunda FIV… E ela resolveu acordar às 3:30 h da madrugada, chegar no trabalho às 4:15 h para poder, ao meio-dia, hora marcada para a TEC, estar comigo. E ela conseguiu!

Gente, foi tudo igual! Não consegui sentar no mesmo sofá (rsrsrsrs), mas foi a mesma enfermeira, o mesmo quarto (coloquei até no mesmo canal de TV!), o mesmo ultrassonografista, a mesma sala cirúrgica! E minha irmão ao meu lado (da mesma forma da segunda FIV, meu marido não pôde estar presente por causa do trabalho…).

Assim que entrei na sala, a bióloga me chamou, me mostrou onde estavam os embriões, com meu nome escrito em cima. Disse que eles sobreviveram muito bem ao descongelamento e mostrou-me a foto dos embriões. Lindos!

Quando minha médica e o ultrassonografista entraram na sala e viram as fotos dos embriões nas telas, surpresos, falaram: “Olha isso! Este primeiro já está querendo implantar! Muito provável vierem os dois!” E começaram a me falar sobre o que fazer para prevenir outros, porque eles achavam que daria certo.

Apesar de estar super feliz com a empolgação dos médicos, tentei não me empolgar, porque, na primeira FIV, tudo estava certinho e não deu certo. Tudo bem que não tinham fotos ou eram blastos, mas, não quero alimentar a minha confiança desta animação.

Fiquei em repouso uma meia hora (outra diferença, na FIV foi na sala mesmo; desta vez, no quarto) e já fui para casa, com o beta marcado para o dia 23/12. Se Deus quiser, será presente de Natal!

Já Com a TEC marcada!

Oi, meninas!

Está sendo super complicado conciliar a profissional, com a mãe e a tentante. Para conseguir sair 1 semana, atolei-me de trabalho e vim para o Rio sem o Marido: só com a Baby. E, nesta fase, ela está super grudada comigo. Está difícil…

Já estava tomando estradiol desde o início do ciclo e as ultras foram todas normais e lindas. No dia 07/12, na última, o endométrio já estava com 11 mm. Ótimo!

Na sexta, dia 09/12, comecei com a progesterona e a transferência dos 2 blastos já foi marcada para o dia 14/12.

Por outro lado, a parte boa: estou tão entretida com a Pequena quem nem tenho tempo para ficar ansiosa… Tudo na vida tem o lado bom, né, Polyana?

Volterei, amanhã, com notícias!